Último rinoceronte-branco-do-norte macho morre aos 45 anos, por problemas nos músculos e nos ossos, provocados pela idade avançada

A informação é da reserva natural queniana de Ol Pejeta, onde o animal chamado Sudan, vivia desde 2009.

O rinoceronte foi abatido após decisão do próprio local, pois estava impedido de se levantar e sofrendo bastante, o que afetaria a qualidade de vida dele.

Agora há apenas duas fêmeas de rinoceronte-branco-do-norte no mundo inteiro.

A esperança para a conservação desta subespécie está na fertilização artificial em uma das sobreviventes, chamada Najin, que é a única fértil.

As informações são da agência de notícias Reuters.

Mais Notícias

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*