Brasileiros estão deixando de usar a linha fixa pela praticidade do celular

Para ter uma ideia, de fevereiro a março deste ano – a Agência Nacional de Telecomunicações contabilizou a desistência de mais de 90 mil assinaturas.

Nos últimos 12 meses, foram pouco mais de 1 milhão e 200 mil linhas a menos. Atualmente, o número de smartphones já é maior que o de brasileiros.

Segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, até maio desde ano existiam 220 milhões de celulares ativos circulando no país, diante de 209 milhões de pessoas, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Pelas projeções da Anatel, o Brasil terá 38 milhões e meio de linhas fixas em 2020. Até abril deste ano, eram 40 milhões e 400 mil.

Com os vários recursos disponíveis para realizar ligações atualmente, a tendência é de que este número caia ainda mais, porém, a legislação brasileira obriga que as empresas concessionárias garantam o funcionamento do serviço nas regiões em que atuam. As informações são do site Uol.

Mais Notícias

COMPARTILHAR