A edição inaugural teve uma das manchetes mais impactantes do cenário político local. A Promotoria Pública entraria com ação civil para diminuir o número de vereadores

Jornalista Valentim Viola aliou competência e obstinação nas diretrizes empreendidas pelo Opinião
Jornalista Valentim Viola aliou competência e obstinação nas diretrizes empreendidas pelo Opinião

Em 14 de setembro de 1997, acompanhando o crescimento da cidade e a expectativa da população por mais informações cotidianamente, o Opinião começou a ter periodicidade diária, marcando um novo tempo na imprensa local.

A tenacidade de seu fundador, jornalista Valentim Viola, sempre determinou avanços substanciais no quesito inovação e, assim, Opinião assinalava mais um passo na íngreme rotina que compõe os fatos e as complexidades de um município como Araras, com moradores ávidos por novidades e gestores sempre em busca de alternativas vanguardistas para solucionar problemas e concretizar ideais.

Assim, com nota em primeira página, ‘Opinião passa a ser diário’, era esclarecida finalidade desta salutar mudança. “Com o único objetivo de levar a informação a todos os ararenses, o Opinião Jornal passa a circular diariamente. O projeto, ainda em caráter experimental, começa a se desenvolver a partir de hoje. Devido às adequações necessárias de equipamentos e funcionários, o Opinião não circulou no dia de ontem, retornando normalmente hoje com a vantagem de passar a fazer parte do cotidiano ararense de terça a domingo. As mudanças serão sentidas durante o transcorrer da fase de instalação do projeto e a direção do Opinião espera a compreensão dos leitores e anunciantes”.

A edição inaugural teve uma das manchetes que mais impactaram o cenário político ararense – “Promotor quer redução de vereadores”, o que veio a se concretizar posteriormente, sendo cogitado pelo titular da Promotoria, Fernando Menna Barreto, diminuir, na ocasião, de 17 para 9 cadeiras na Edilidade. Atualmente, o Legislativo é composto por 11 vereadores titulares. A qualidade da água do Lago Municipal também era questionada e o empresário Pascoal Felício, sócio-proprietário da Instalarme – Segurança e Comunicação, recebera o título de Cidadão Ararense. A municipalização do ensino era apontada como prioridade, o técnico Geninho assumia o comando do União São João, Lions e Prefeitura realizavam campanha de doação de sangue, Brotas e fãs de todo o Brasil choravam a perda do cantor João Paulo da dupla com Daniel, vítima de grave acidente, foram alguns dos destaques da história edição.

A continuidade não é fácil, principalmente em decorrência dos altos e baixos na economia do País. Mas o reconhecimento ao valor da escrita no tempo presente e para a posteridade tornam a persistência e a busca constante por melhorias na consolidação do produto final metas a serem construídas todos os dias,  não podendo deixar de mencionar o imprescindível apoio de leitores, anunciantes, colaboradores, de toda a comunidade em todos os momentos.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*