A ação tem como objetivo evitar acidentes e garantir a fluidez do trânsito

A Polícia Militar realiza desde ontem, dia 8, até a 0 hora da próxima segunda-feira, dia 13, uma operação especial para reforçar a segurança nos mais de 22 mil quilômetros de rodovias estaduais durante a Operação 9 de Julho. Na ação, serão empregadas 1.001 viaturas, sendo 102 motocicletas, 14 helicópteros e uma média de 2.630 PMs.

A ação tem como objetivo evitar acidentes e garantir a fluidez do trânsito. Para tanto, serão utilizadas as 102 motocicletas para aumentar a mobilidade durante as fiscalizações, além das 14 aeronaves.

A ação tem como objetivo evitar acidentes e garantir a fluidez do trânsito
A ação tem como objetivo evitar acidentes e garantir a fluidez do trânsito

Os PMs empregados na ação são dos cinco batalhões do Comando de Policiamento Rodoviário, Grupamento de Radiopatrulha Aérea (GPRAe), Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran), além de unidades territoriais.

A operação contará também com a participação da Secretaria de Logística e Transportes, da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), empresa Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa) e das concessionárias de rodovias.

 

Equipamentos

A Polícia Militar contará com 334 bafômetros para a realização de testes de embriaguez da Operação Direção Segura.

A fiscalização da velocidade dos carros será feita por meio de 63 radares portáteis para dar mais mobilidade à fiscalização.

Os radares são chamados de OCR Embarcados e leem automaticamente as placas dos veículos. Depois, as informações são repassadas aos policiais quase instantaneamente. Com isso, é possível selecionar, de forma mais eficiente, quais carros serão abordados. O radar facilita o encontro de veículos roubados e, consequentemente, a prisão de criminosos.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*