investigações, em segredo de justiça, da polícia de Araras que levou à detenção de três pessoas, entre elas o chefe da quadrilha e sua mulher, ambos da zona sul de São Paulo/SP, e também um morador de Araras

Em um intervalo de 45 dias duas mulheres foram encontradas mortas a facadas. Em ambas as facadas foram desferidas no pescoço. Os casos ocorreram na zona leste de Araras. A primeira em 13 de setembro e a segunda na quarta-feira, dia 28. A Polícia Civil de Araras acredita que o assassino tenha sido o mesmo nos dois casos.

De acordo com o delegado titular de Araras, Francisco Paulo Oliveira Lima, a polícia civil acredita que o assassino de duas mulheres tenha sido o mesmo homem. “Nós estamos apurando algumas informações ainda, mas já temos um principal suspeito e logo desvendaremos esse crime”, disse.

 

Entenda os casos

Em setembro, a jovem de 23 anos de idade, Gabriele Caterine de Souza, foi encontrada as margens de uma estrada rural, nas proximidades da avenida Luiz Carlos Tunes (Via Novela), no bairro Jardim das Orquídeas.

Segundo uma prévia apuração dos peritos da Polícia Civil, a mulher foi morta com diversos golpes de algum objeto perfuro cortante aparentando ser uma faca, já que o instrumento foi encontrado próximo ao corpo e com marcas de sangue.

No corpo haviam perfurações nas costas, cabeça e peito, além de cortes nas mãos e braços, o que indica que houve uma tentativa de defesa ou até mesmo uma luta com o agressor, já que um dos pulsos de Gabriela estava fraturado e aparentemente quebrado.

Já Marcela Finardi, de 31 anos, foi encontrada caída em uma praça na zona leste da cidade com ferimentos no pescoço. Marcela ainda foi socorrida com vida, mas não resistiu e morreu no hospital.

De acordo com a Polícia, a mulher aparentemente foi ferida com uma arma branca, o que pode ser uma faca, no pescoço. Em seu rosto também foram vistos hematomas pelos policiais.

Conforme informações do boletim de ocorrências, a mulher foi encontrada por testemunhas por volta das 3 horas da madrugada, o Samu (Serviço de Atendimento Municipal Urgência) realizou o socorro da vítima e a encaminhou até o Hospital São Luiz. Lá, após cerca de duas horas, a mulher não resistiu aos ferimentos e morreu.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*