Moradores acreditam que os filhotes de tucano possam ter sido furtados em Leme Crédito: Arquivo Pessoal/Heraldo Habernann
Filhotes de Tucano
Moradores acreditam que os filhotes de tucano possam ter sido furtados em Leme
Crédito: Arquivo Pessoal/Heraldo Habernann

A Polícia Civil de Leme (SP) investiga o desaparecimento dos filhotes de tucano que estavam em ninho em um tronco de uma árvore no centro da cidade.

De acordo com moradores da região, os filhotes de tucano sumiram na noite de terça-feira (21).

Eles acreditam que os filhotes tenham sido furtados, já que não existia vestígios de ataque de outros animais no local do ninho. “Segundo informações do pessoal das redondezas, não havia marcas e por isso não existe possibilidade de predação, porque se algum bicho tivesse pegado, haveria penas”, explicou o biólogo da Secretária do Meio Ambiente, José Eduardo Peixoto em entrevista ao portal g1.globo.com.

De acordo com Peixoto, os animais não foram vistos alçando vôo. As aves ainda estavam na época de dependência dos pais, que é de 90 a 120 dias após o nascimento. Segundo o biólogo, os filhotes de tucano tinham aproximadamente 75 dias quando desapareceram.

A balconista Mara Maria Ribeiro disse que ela e o namorado procuraram a Polícia Ambiental e depois registraram um boletim de ocorrência. Dois investigadores do 1° Distrito Policial de Leme foram até o local, no sábado (23), para averiguar a árvore. “Vieram, olharam o tronco e disseram que se fosse bicho eles iriam pegar um, depois outro”, afirmou Mara.

No dia em que os filhotes sumiram a câmera que o namorado de Mara havia instalado para vigiá-los não estava filmando. “Colocamos com o intuito de assustar os bandidos”, explicou Mara.

Desespero

O veterinário Heraldo Habernann explicou que no dia posterior ao sumiço das aves um dos pais apareceu para alimentá-las e ficou transtornado com o desaparecimento. “Nunca vi ter aquele tipo de comportamento, quebrou galhos, jogou no chão os passarinhos mortos que ele levava para os filhotes”, disse Habernann.

De acordo com o veterinário, a fêmea havia ido embora na semana anterior. O pai dos pássaros também foi embora depois de não encontrar os filhotes. Eles já estavam para fora do ninho há três dias e ficavam na boca do tronco.

Os moradores iriam ligar para prefeitura para buscá-los assim que saíssem do ninho, mas não deu tempo, já que as aves saíram de dentro do tronco no fim de semana e feriado.

Chateação

Quando a família de aves apareceu em setembro na Rua Dr. Rafael de Barros, os moradores das redondezas ficaram maravilhados. O primeiro flagrante foi feito no dia 19 daquele mês. O casal de tucanos havia escolhido uma árvore no meio da zona urbana, para se reproduzir. Com o tempo, a família cresceu e os moradores começaram a deixar frutas para os novos vizinhos. O local também foi cercado para a proteção dos animais.

Agora, fica o sentimento de chateação entre aqueles que se apegeram aos bichos. “O pessoal está falando que nós vendemos os filhotes. Queremos esclarecer as coisas. As pessoas são ignorantes”, disse Mara.

“Estamos chateados. Pela internet as pessoas estão colocando a culpa na gente, nas redes sociais questionam o porquê não fizemos isso ou aquilo e também inventaram que cercamos a árvore para chamar atenção”, disse Heraldo.

VEJA OUTRAS NOTÍCIAS

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*