O simulador consiste em um carrinho sobre trilhos que se choca a 5km/h

Cidadãos que passarem pela Praça Barão de Araras até esse sábado, dia 29, podem sentir o que é sofrer um acidente de trânsito a 5km/h. Um simulador de impacto de acidentes foi instalado no local, na última sexta-feira, dia 28, para conscientizar os motoristas sobre o uso do cinto de segurança – inclusive no banco traseiro.

O simulador consiste em um carrinho sobre trilhos, manipulado por um promotor que esclarece dúvidas e distribui panfletos da campanha sobre segurança rodoviária aos cidadãos.

O simulador consiste em um carrinho sobre trilhos que se choca a 5km/h
O simulador consiste em um carrinho sobre trilhos que se choca a 5km/h

Além de ser uma iniciativa realizada pela Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), em parceira com as Prefeituras Municipais, a instalação do simulador também é uma ação de conscientização do Núcleo Técnico do Plano de Mobilidade Urbana – Planmob para chamar atenção do comportamento do cidadão no trânsito. O Núcleo Técnico é formado por representantes das Secretarias de Planejamento, Gestão e Mobilidade, de Segurança Pública e Defesa Civil e do Demutran (Departamento Municipal de Trânsito).

Agentes de trânsito também estavam na ação realizando um questionário sobre a mobilidade urbana em Araras, com perguntas sobre o sistema viário da cidade, da utilização de transporte público, do respeito as leis de trânsito, entre outras. Os dados serão compilados pelo Núcleo Técnico para que, depois, possa ser feito um diagnóstico das melhorias a serem realizadas para a mobilidade urbana.

O simulador fica na Praça Barão também neste sábado, das 9 às 17 horas. Já no domingo, dia 30, o dispositivo estará na Praça Jorge Assumpção, próximo ao CEU José Olavo Paganotti, das 9 às 13 horas.

 

Importância do uso do cinto

Dados apresentados pela Artesp apontam preocupação quanto ao não uso do cinto de segurança por passageiros que viajam no banco traseiro. Segundo o balanço, nos acidentes ocorridos nas estradas paulistas entre 2012 e 2014, 69,4% dos passageiros mortos no banco de trás não estavam usando o cinto de segurança.

Outro dado preocupante aponta que 53% dos passageiros não usam o cinto no banco traseiro.

Além de ser item de segurança fundamental, o uso do cinto é obrigatório, conforme o Código de Trânsito Brasileiro. O não uso do cinto pode acarretar infração grave, gerando multa de R$127,69 por passageiro que estiver sem o cinto, além da retenção do veículo até a colocação do cinto e a perda de cinco pontos na carteira.

O foco da campanha realizada pela Artesp são as desculpas dos usuários para não utilizar o cinto de segurança no banco traseiro. O filme da campanha publicitária destaca que o motorista apresenta várias alegações para não usar o cinto de segurança no banco de trás, como “a gente vai só até a cidade aqui do lado” ou a ideia equivocada de que “qualquer coisa, o banco da frente protege”, mas também alerta para uma importante razão para usar o cinto: “sua vida e a vida de quem você ama”.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*