Formado em Direito pelo Centro Universitário Anhanguera, com pós-graduações em Direito Internacional e em Direito Contratual, ambas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Alexandre Eduardo Bedo Lopes (33) é advogado há nove anos. Sócio da Castro e Castro Advogados Associados, atuante no ramo do Direito Empresarial, é também professor há sete anos do curso de Direito do Centro Universitário Anhanguera, onde leciona as disciplinas de Direito Internacional e de Direito Empresarial.

Casado com Ariane Fidelis Busso Lopes, rio-pardense e pesquisadora de pós-doutorado do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), na área da oncologia, Alexandre afirma que “embora ame advogar, é a docência que me completa. Mais que em uma sala de audiências, com partes, juiz e promotor, é na sala de aula que me sinto realizado, que me renovo. Costumo brincar que a docência é incrível, pois só ela nos permite aprender cada vez mais e ainda por cima ser remunerado por isso, devendo, em contrapartida, apenas compartilhar o que aprendo com as pessoas”.

Inteligente e educado, o advogado afirma ser “uma pessoa responsável e determinada, que luta para conquistar seus objetivos. Como um típico capricorniano, sou bastante conservador e ‘pé no chão’. Estudo com cuidado os próximos passos que vou dar”. Bastante atuante na vida política e social da cidade, desde os tempos em que estudava na Escola Estadual Dr. Cesário Coimbra, “praticamente toda minha vida”, foi nesta unidade de ensino que “com o incentivo precioso de professores e diretores, como o sr. José Luís Coser, participei de tudo quanto foi possível: grêmio estudantil, Câmara Jovem, teatro, coral, rádio, gincana etc”. Alexandre também fez parte do Grupo Escoteiro Arara Azul, do Rotaract Club de Araras e da já citada Câmara Jovem de Araras por dois mandatos. “Aliás, um fato marcante nessa época foi ter sido eleito pelos alunos do Cesário Coimbra com votação semelhante à de vereadores eleitos para a Câmara Municipal”.

Sua atuação na Câmara Jovem o credenciou para trabalhar na Assessoria da Presidência do Legislativo de Araras, a convite do então autor do projeto que criou a Câmara Jovem, o ex-vereador Irineu Norival Maretto, “com quem muito aprendi sobre política e a quem muito devo pela oportunidade que me concedeu na ocasião. Na Câmara tive uma visão mais ampla das estruturas de poder de nosso País, do funcionamento da máquina pública, do processo legislativo e, principalmente, da carência da sociedade brasileira. Embora esteja atualmente afastado da vida política da cidade, não descarto a possibilidade de retornar às origens, quem sabe por uma candidatura a uma vaga no Legislativo municipal”.

Após quase seis anos de assessoria parlamentar, “assim que me formei e passei no Exame da OAB, fui convidado pelo Dr. Rogério Alessandre de Oliveira Castro a integrar a banca da Castro e Castro Advogados Associados, onde estou desde 2010. Dr. Rogério Castro foi meu professor na graduação e, certamente, minha vocação para a docência em muito foi por ele estimulada.

A advocacia empresarial, área em que atuo no escritório, tem demandas próprias e características. A máxima do mundo dos negócios ‘time is money’, na advocacia empresarial, traduz-se na necessidade de nós, advogados empresariais, darmos soluções rápidas e inovadoras para problemas complexos”, explica. O entrevistado salienta ainda que “procuro canalizar toda a pressão do dia a dia no tênis, praticando-o uma vez por semana, e em viagens, uma das paixões que tenho.

Aliás, também costumo brincar que o dinheiro destinado a viagens não pode estar na coluna de ‘despesas’ de nossos orçamentos domésticos, mas sim na coluna de ‘investimentos’. As viagens que fazemos, além de servirem de válvula de escape para o estresse da advocacia empresarial, são também uma excelente oportunidade de conhecer novas culturas, contribuindo para a expansão de horizontes e para a mudança de paradigmas. Costumamos fazer uma ‘imersão cultural’ nos lugares por onde passamos, aprendendo um pouco do idioma do país visitado, provando comidas típicas e reparando nos hábitos e culturas locais”.

Concluindo, Alexandre salienta que “não poderia deixar de mencionar a importância da família em minha vida. Tudo o que sou devo às minhas irmãs, Verena Lopes e Andreza Ferreira, e aos meus pais, Martha Negrucci e Valmir Lopes, que me ensinaram valores como o do respeito ao próximo, da honestidade e da ética. Meu aperfeiçoamento pessoal e profissional contínuo devo à minha esposa, com quem estou desde os meus 16 anos e que me estimula, diariamente, a perseguir meus sonhos”.

 

Por dentro

Um momento feliz – Meu casamento

Receita de sucesso – Embora creia que não haja uma fórmula ou uma receita para ser bem-sucedido, entendo que dedicação e disciplina são fundamentais para se alcançar objetivos

Maior frustração – Não ter vencido a eleição para presidente da Câmara Jovem, em meu segundo mandato, por margem mínima de votos

O que tira seu sono – Prazos processuais. Muitas vezes demoro a pegar no sono por estar conferindo mentalmente os prazos que tenho a cumprir

O que nunca quis fazer e acabou fazendo – Praticar tirolesa

O pior sentimento – Paradoxalmente, o pior sentimento é a indiferença, que, em um certo sentido, é a falta de qualquer sentimento por alguém

A maior satisfação – Lecionar

Uma banda ou uma música – Sou eclético, mas gosto, em especial, de música clássica e de pop/rock, com destaque para Queen

Uma palavra mágica – Por favor (embora sejam duas palavras, é uma expressão mágica)

Lição que a vida lhe deu – Absolutamente nada é por acaso

Um hábito para se livrar – Açúcar

Uma lágrima para – Crise humanitária venezuelana

Uma qualidade sua – Responsabilidade

O que mudaria em si mesmo – Sedentarismo. Gostaria de praticar mais atividades físicas que pratico atualmente

O que é um bom dia – Aquele que começa com uma xícara de café, continua com um abraço da esposa, passa por um dia produtivo no escritório e termina em uma aula bem dada na faculdade

Uma viagem – Lauterbrunnen (Suíça)

Um livro – “O Príncipe”, de Nicolau Maquiavel

Um filme – A Lista de Schindler

Deus – Essencial

O que você faz só dentro de casa – Brinco com minhas gatas e assisto a seriados na Netflix

O caminho mais rápido – Talvez também o mais perigoso

Perfume – Acqua di Giò Profumo, de Giorgio Armani

Saudade – Minha bisavó e madrinha Regina Orpinelli

Uma extravagância – Coleção de moedas antigas, do Brasil e de outros países

 

Os sócios Luiz Hernandes Junior, Marcos Roberto Castelani e Raphael Buzolin Malaman com Alexandre
Sócios Francisco Albino Assumpção Castro e Rogério Alessandre de Oliveira Castro com Alexandre
Valmir Fischer Lopes, Ariane Fidelis Busso Lopes, Alexandre e Martha Lilian Negrucci Bedo
Alexandre com as irmãs Verena Emanuelle Bedo Lopes e Andreza Maria Guizelini Ferreira

 

Por fora

Um inimigo respeitável – O peso. Inimigo difícil de combater

Que balança seu coração – Gatos. O ronronar de um gato é sensacional

Insubstituível – Café

Marcante – Os dez anos que passei no Cesário Coimbra

Exemplo – O melhor exemplo não é aquilo que é dito, mas aquilo que é feito. Atos dão mais exemplo às pessoas que palavras

Mal-humorado – Raríssimas vezes o sou

Mulher inteligente – Marie Curie

Homem inteligente – Johann Wolfgang von Goethe

Sábio – Jesus Cristo

O que você só faz fora de casa – Viajar e conhecer cafeterias, conveniências e confeitarias

A personalidade da cidade de Araras – Hermínio Ometto. Embora seja piracicabano, muito contribuiu para o desenvolvimento e progresso de Araras nos mais variados aspectos

Capaz de escrever um livro sobre sua vida – Meus pais Martha Lilian Negrucci Bedo

e Valmir Fischer Lopes

Sabe fazer sua cabeça – Minha família

A companhia perfeita – Minha esposa Ariane Fidelis Busso Lopes

O lugar preferido em Araras – Avenida Dona Renata quando os ipês estão floridos

 

Sinônimo de

Coragem – Joana D’Arc

Elegância – Minha mãe Martha Lilian Negrucci Bedo

Beleza – Minhas irmãs Verena Emanuelle Bedo Lopes e Andreza Maria Guizelini Ferreira

Sofisticação – Tom Ellis

Sensibilidade – Michelangelo ao esculpir a ‘Pietà’ e Beethoven ao compor ‘Ode à Alegria’

Dignidade – Malala Yousafzai

Bom caráter – Meu pai Valmir Fischer Lopes

Liderança – Abraham Lincoln

Talento – Ayrton Senna

Lealdade – Mary Austin

 

 

Seu lema de vida

“A vida é muito curta para ser pequena”. – (Benjamin Disraeli)

Por dentro & por fora – Pérola Quintiliano

Mais notícias

COMPARTILHAR