Segundo informações do Movimento Brasil Livre de Araras, mais de 300 ararenses se reuniram na Praça Barão para manifestar-se e fazer panelaço contra a ação do Governo
Segundo informações do Movimento Brasil Livre de Araras, mais de 300 ararenses se reuniram na Praça Barão para manifestar-se e fazer panelaço contra a ação do Governo

Ararenses voltaram às ruas na noite desta quarta-feira, dia 16, contra a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT – Partido dos Trabalhadores) ao Ministério da Casa Civil do governo da presidente petista Dilma Rousseff.

Questionado sobre o número oficial, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Civil declarou que até o fechamento desta edição não obtinha o número oficial, porém foi bastante tranquilo e não houve ocorrências.

Ontem o juiz federal Itagiba Catta Preta Neto, da 4ª Vara do Distrito Federal, suspendeu, por meio de uma decisão liminar (provisória), a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na chefia da Casa Civil.

Segundo informações do Movimento Brasil Livre de Araras, mais de 300 ararenses se reuniram na Praça Barão para manifestar-se e fazer panelaço contra a ação do Governo. Vários carros também aderiram ao movimento com buzinaço. Os organizadores também marcaram outra manifestação e buzinaço ontem, das 19 às 21 horas.

Uma pesquisa realizada pelo PiniOn, plataforma crowdsourcing de pesquisas, com 3637 pessoas de todo o país, apontou que a maior parte dos respondentes (98%) afirmam estar por dentro das investigações envolvendo Lula.

A maioria dos respondentes (90%) também acredita que o ex-presidente está envolvido com os fatos de corrupção no país, 87% acreditam que Dilma Rouseff também esteja envolvida e 91% são contra a proposta de cargo para o ministério.

Outro dado importante é que os respondentes estão pessimistas em relação à punição dos envolvidos em corrupção e lavagem de dinheiro, pois 88% acreditam que eles não serão punidos.

A Câmara dos Deputados elegeu na tarde de ontem, em votação aberta, os 65 integrantes da comissão especial que primeiro analisará o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. O prazo inicial para apresentar os nomes era até 12 horas, mas foi prorrogado até 13 horas.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*