Nos últimos meses muitos coletores se feriram durante a realização das coletas de lixo na cidade

Vidros, latas, palitos, entre outros itens devem ser separados corretamente para que não haja acidentes no momento da coleta

Nos últimos meses muitos coletores se feriram durante a realização das coletas de lixo na cidade
Nos últimos meses muitos coletores se feriram durante a realização das coletas de lixo na cidade

Com intuito de promover ainda mais a saúde, a integridade física e a segurança dos coletores de lixo do município, a Secretaria Municipal de Serviços Públicos Urbanos e Rurais faz um alerta à população ararense sobre o descarte de objetos que podem oferecer riscos a esses profissionais.

De acordo com a Pasta, vidros, latas, palitos, lâminas, pregos, entre outros itens considerados perigosos, devem ser separados de maneira correta para que não haja acidentes no momento da coleta, principalmente a domiciliar.

A recomendação é que o descarte do lixo hospitalar (seringas, frascos de remédios, entre outros) seja realizado nas unidades de saúde e não nos lixos tradicionais
A recomendação é que o descarte do lixo hospitalar (seringas, frascos de remédios, entre outros) seja realizado nas unidades de saúde e não nos lixos tradicionais

“Gostaríamos de pedir mais uma vez a colaboração dos ararenses, quando o assunto é o descarte do lixo doméstico, principalmente o de objetos perfurocortantes. Nos últimos meses, muitos coletores se feriram durante a realização das coletas de lixo na cidade. Para que esses imprevistos diminuam, esses tipos de objetos devem ser embalados em garrafas pets, caixinha de leite Tetra Pak, ou se possível identificados. Além disso, pedimos aos munícipes que utilizem sacos plásticos resistentes e não muito cheios, para facilitar o manuseio dos coletores”, explicou o secretário Carlos Cerri Júnior.

Para o coletor Luiz Fernando Santos, o descarte incorreto só traz prejuízos para o serviço de limpeza. “Quando um coletor se machuca, o restante do pessoal tem que se desdobrar para realizar o serviço de coleta com eficiência, além, é claro, dos danos na saúde deste profissional”, comentou.

Outra recomendação da Secretaria é que o descarte do lixo hospitalar (seringas, frascos de remédios, entre outros) seja realizado nas unidades de saúde, como hospitais ou prontos-socorros. Mais informações sobre o descarte correto do lixo domiciliar podem ser obtidas pelo telefone 3547-6704. (Com informações  da Secom)

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*