Veículo que recolhe o lixo hospitalar em Araras

Após denúncia da vereadora Anete Monteiro dos Santos Casagrande (PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira), a Prefeitura Municipal de Araras requereu junto a Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental), ligada à Secretaria do Meio Ambiente do governo paulista, licença prévia e de instalação do transbordo dos resíduos do serviço de saúde. O pedido foi publicitado no Diário Oficial do Estado de São Paulo deste sábado, dia 14.

O Aterro Sanitário de Araras fica na Estrada Municipal Luis Segundo D’Alessandri, s/n, zona de expansão urbana, na região leste da cidade, e a Prefeitura de Araras depositava o lixo de saúde recolhido sem a autorização prévia ou observação das diretrizes dos órgãos ambientes.

A vereadora Anete denunciou supostas irregularidades com o transporte, armazenamento e local de transbordo de resíduos de serviço de saúde, ou seja, lixo hospitalar produzido no município de Araras aos órgãos competentes e no ano passado o Ministério Público solicitou informações da Cetesb quer vistoriou o local e multou a Prefeitura em R$ 26.182,00.

É importante lembrar que a vereadora Anete denunciou as irregularidades ao CVS (Centro de Vigilância Sanitária), Cetesb e ao Ministério Público. No local há um depósito fechado de resíduos de saúde, inapropriados e fora da área fechada de despejo; caminhões de coleta desses resíduos inadequados, propícios à proliferação de bactérias, vírus e contaminantes; trabalhadores da cooperativa de reciclagem em condições de segurança e saúde ocupacional precárias, sem EPI’s (equipamentos de proteção individual); valas abertas no solo ausentes de impermeabilização, nas quais são dispostas carcaças de animais mortos; acondicionamento inadequado dos materiais; caminhão sem adequação para a coleta dos materiais; exposição e condições precárias de segurança e manuseio dos resíduos de saúde; não há lacre no transbordo que está em estado de conservação precário e próximo à Usina de Reciclagem.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*