Exame acontece no domingo (26) em 105 locais no Estado; candidatos terão 5 horas para resolver 90 questões de múltipla escolha

O professor Djalma Gouveia orienta que o candidato saiba lidar com o tempo para realizar a prova e se atente na leitura dos enunciados das questões
O professor Djalma Gouveia orienta que o candidato saiba lidar com o tempo para realizar a prova e se atente na leitura dos enunciados das questões

Um dos vestibulares mais esperados pela maioria dos jovens de todo o País se aproxima. A primeira etapa da Fuvest, que seleciona estudantes para vagas na USP (Universidade de São Paulo), ocorre neste domingo (26), a partir das 13h (horário oficial de Brasília), com abertura dos portões às 12h30.

Sabendo das dificuldades e curiosidades que alguns alunos de Araras têm sobre a realização do exame, a reportagem do Opinião conversou com o professor Djalma Gouveia, do colégio COC Araras. Durante a entrevista, o docente falou de detalhes sobre a avaliação, além de dar dicas para uma melhor realização da prova.

Gouveia alerta que a avaliação tem uma particularidade em relação às questões comparadas ao Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), ou seja, tem um estilo próprio que exige de maneira diferente o comportamento do candidato. “Como a prova da Fuvest é tradicionalmente difícil e conteudista, ela requer, nas exatas, o raciocínio e a adequada aplicação das fórmulas estudadas e, em todas as áreas, além do domínio do conteúdo, a atenta interpretação de textos, enunciados e alternativas. As questões de literatura são basicamente a respeito das obras obrigatórias. Já as de língua portuguesa priorizam a interpretação e todo ano é questionada uma figura de linguagem”, explica.

Caso o aluno tenha dúvidas em uma questão, o professor orienta que o aluno passe para a seguinte. “O essencial é justamente não ‘empacar’ naquela questão. Ficou nervoso e ‘deu branco’? Respire fundo e vá lendo, com calma, a prova. Percebeu que a questão é difícil? Faça uma ‘bolinha’, um asterisco nela e passe para outra. Vá resolvendo as mais fáceis. Retorne, faça uma nova leitura mais atenta das questões com um grau mediano de dificuldade e resolva-as”, sugeriu. “Numa terceira releitura, a dificuldade persiste? Sendo proibido o uso de relógio na Fuvest e constatando haver poucos candidatos  na sala, preencha, na folha de respostas, as questões resolvidas e, não havendo outra opção,  parta para o “chute”, o que, infelizmente, é comum numa prova tão conteudista como esta.  Por fim, a questão do tempo é crucial, mas lembre-se, jovem, o tempo também é seu aliado, pois, com a juventude, você tem todo o tempo do mundo para recomeçar. É como diz o poeta Mário Quintana: ‘Adolescente, a vida é nova e anda nua. Vestida apenas com o teu desejo’. Boa prova!”, completou Gouveia.

Por fim, para o dia da avaliação, o docente sugere que “na véspera, não estude, pois isso só aumentará o grau de ansiedade, o qual, aliás, pode ser controlado por uma leve caminhada. De forma alguma se automedique para equilibrar a ansiedade. Troque a balada por uma boa noite de sono, um bom café da manhã, sem ingerir o que não é de hábito para evitar transtornos. Leve uma barrinha de cereal para repor a energia. Chegue pelo menos 15 minutos antes da abertura dos portões e, ao entrar, já procure se informar onde é o banheiro. Essa logística é muito importante para o fator tempo e para o controle da ansiedade”.

Na primeira etapa do vestibular os candidatos terão cinco horas para resolver 90 questões de múltipla escolha com conteúdos das disciplinas do núcleo comum obrigatório do ensino médio. Ao todo, 137.581 candidatos disputam as 8.402 vagas para os cursos nas áreas de humanas, ciências exatas e ciências biológicas oferecidos pela USP.

César Foguel

 

 

 

Fuvest divulga locais de prova

 

A Fuvest divulgou na última sexta-feira (17) os locais de prova da primeira fase do Vestibular 2017. Os candidatos podem realizar a consulta por meio do site www.fuvest.br, informando o nome, CPF ou número de inscrição. As provas serão aplicadas em 105 locais, sendo 59 na região metropolitana de São Paulo e 46 no interior do Estado.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*