Rafael Augusto da Silva Quintiliano tinha 26 anos e foi morto durante a tarde deste domingo Crédito: reprodução Facebook
Rafael Augusto da Silva Quintiliano tinha 26 anos e foi morto durante a tarde deste domingo
Crédito: reprodução Facebook

Um crime bárbaro foi o principal assunto da região norte de Araras neste feriado de Dia das Mães. Rafael Augusto da Silva Quintiliano, um rapaz de 26 anos foi assassinato por golpes de faca da região do abdômen e peito durante a tarde deste domingo, dia 8, no meio da rua. Segundo um outro rapaz, também de 26 anos, que confessou o crime e foi preso em flagrante, o homicídio aconteceu em legítima defesa, já que de acordo com ele a vítima o teria ameaçado de morte momentos antes do crime.

O assassinato aconteceu por volta das 16h30 no meio da rua Antônio Corte, no Parque das Árvores. No momento do crime, algumas pessoas estavam no local inclusive e viram toda ou parte da movimentação além do corpo caído próximo a guia da calçada. O corte no abdômen foi tão profundo que parte de seu intestino grosso estava à mostra.

De acordo com a Polícia Militar, uma viatura foi chamada até o local após denúncia de que um homem estaria caído no chão após sofrer um golpe de faca. Uma viatura do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) também foi até o local, e lá constatou que a vítima havia morrido antes mesmo de o socorro chegar.

No local, pessoas afirmaram que o autor do crime seria um morador próximo de onde o corpo do rapaz estava, mais precisamente três casas para baixo na mesma rua. Os policiais foram até a residência, porém não encontraram o rapaz, entretanto viram que no local havia uma escada que poderia ter levado o suspeito para a casa dos fundos, já em outra rua, Máriofaca Dávalos. Os PMs foram até essa casa e lá foram autorizados pelo proprietário a entrar para fazer as buscas e então encontraram o suspeito.

Ainda segundo os policiais, o autuado não resistiu a prisão e ainda confessou que havia matado Rafael, e que isso teria acontecido em sua legítima defesa. O indiciado alega que o mesmo Rafael teria o ameaçado de morte com gestos instantes antes da morte e que ainda teria ido até sua casa para mata-lo. A faca do crime foi encontrada dentro do cesto de lixo do banheiro da casa do autuado.

Um inquérito foi instaurado pela Polícia Civil que mesmo com o réu ter confessado o crime vai investigar o caso e a motivação. Ambos possuíam ficha policial pelo crime de tráfico de drogas.

O suspeito foi levado para a Cadeia Pública de Pirassununga, para depois ser transferido à Penitenciária Estadual de Itirapina, onde aguardará ser julgado a princípio por homicídio doloso, quando há intenção de matar.

(Lucas Neri)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*