Nas últimas semanas é possível avistar o ribeirão sempre cheio já que com a quantidade de chuvas quase todas as represas de Araras extravasaram seu limite máximo

O que tanto foi pedido nos últimos dois anos parece ter sido atendido nos últimos meses, em especial esse início de 2016 que está chuvoso como a muito não se via, o que fez com que as represas ararenses atingissem sua capacidade máxima, exceto uma, a Água Boa, que já chegou a 60% de sua capacidade. A Água Boa foi a mais atingida pela crise hídrica no passado. Ela chegou praticamente a secar.

Segundo informações do presidente do Saema (Serviço de Água, Esgoto e Meio Ambiente), Felipe Dezotti Beloto, os níveis do complexo Tambury/Santa Lúcia e Hermínio Ometto estão recuperados. “As represas além de atingirem sua capacidade em 100%, ainda estão extravasando, já que ultimamente as chuvas foram intensas”, disse Beloto.

Nas últimas semanas é possível avistar o ribeirão sempre cheio já que com a quantidade de chuvas quase todas as represas de Araras extravasaram seu limite máximo
Nas últimas semanas é possível avistar o ribeirão sempre cheio já que com a quantidade de chuvas quase todas as represas de Araras extravasaram seu limite máximo

Com as intensas chuvas, é possível, inclusive, ver os ribeirões cheios de água, principalmente nos pontos em que cortam a avenida Dona Renata (Marginal). De acordo com o Saema, o alto nível dos ribeirões é por conta dos extravasamentos das represas que estão com sua capacidade em 100%.

As chuvas constantes nas últimas semanas estão surpreendentes. No último final de semana, sexta-feira, sábado e domingo (dias 8 ,9 e 10), choveu cerca de 100 milímetros, quantia maior que meses inteiros dos anos anteriores em Araras. Outro número que chama a atenção foi da quantidade de água que caiu dos céus na última terça-feira, dia 12. Em apenas 24 horas foram registrados aproximadamente 76 milímetros.

No auge do agravamento da crise hídrica em Araras, em dezembro de 2014, a represa Água Boa secou. A Hermínio Ometto, no fim do ano passado, chegou a ter somente 8% do nível, já a Tambury bateu nos 5% na mesma época.

 

Recuperar e preparar para 2017

Embora as perspectivas para a recuperação sejam positivas, ainda de acordo com Beloto, 2017 pode ser novamente um ano de estiagem. “Tivemos a informação de que ano que vem provavelmente as chuvas recuem como em 2014 e parte de 2015, baseado em estudos”, disse.

Para Beloto, também 2016 será um ano de recuperação para a represa Água Boa, já que as previsões da autarquia é de que apenas no início de 2017 ela esteja com 100% de sua capacidade. “Não estamos usando nenhuma gota da represa para o abastecimento da cidade, prezamos pela recuperação total dela”, explicou o presidente.

Questionado sobre a população de peixes na represa Água Boa, Beloto explicou que naturalmente ela voltará a ser populosa como antigamente. No local há rios que “abastecem” a represa, entretanto, o presidente afirmou que futuramente pode ser que mais peixes sejam depositados na área. Lembrando que no final de 2014 a população marinha foi extinta no local após um procedimento realizado pela autarquia de abertura de um reservatório, o que praticamente provocou a seca do local.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*