Mais de 3,8 mil ligações já foram vistoriadas por funcionários do Saema Crédito: Divulgação/Saema
Mais de 3,8 mil ligações já foram vistoriadas por funcionários do Saema
Crédito: Divulgação/Saema

Iniciada em maio pelo Saema (Serviço de Água, Esgoto e Meio Ambiente) de Araras, a pesquisa de vazamentos não visíveis já verificou mais de 3,8 mil ligações pela cidade, localizando cerca de 26 vazamentos não visíveis.

Deste resultado, até o momento, mais de dez manutenções já foram executadas e o restante dos locais em que foram constatados os vazamentos serão atendidos pelo Saema nos próximos dias. “Estamos realizando este trabalho com o máximo de cuidado, para que ele seja bem feito e os resultados sejam satisfatórios. Seguindo o nosso roteiro, em dois anos esperamos ter realizado a varredura em toda a extensão de redes e ramais da cidade”, explica Fábio Eduardo Coladeti, diretor do Departamento de Água e Esgoto.

O trabalho de pesquisa de vazamentos não visíveis é uma das etapas para eliminar a perda de água tratada na cidade. A autarquia também investe em outros projetos com o mesmo objetivo, como a troca de mais de 11 mil hidrômetros desde o ano de 2015.

“Estamos implantando uma mudança de paradigma, em que foi realizado um planejamento pela autarquia e a cada dia pesquisamos um determinado número de ligações de maneira preventiva, ou seja, trabalhamos diariamente na recuperação de perdas, seja de forma pontual, em que recebemos ligações de munícipes que informam redução de pressão, volume de água ou vazamentos visíveis e, agora, com a recente pesquisa”, conta Fábio.

O planejamento do Saema para a realização da pesquisa utilizou a divisão de setores já existentes para facilitar o trabalho. São sete setores de abastecimento, divididos como: setor Cuba; Uniararas; José Ometto; Cândida; Rosana; Parque Industrial; Distrito Industrial III e Centro. Os fatores que determinam a divisão são os reservatórios instalados nos setores de distribuição de água. (Assessoria do Saema)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*