Caderno novinho, capa da moda. Lápis de cores mais vivas, borracha com cheirinho e formato de super herói

Difícil é resistir às novidades – e ao desejo de consumo dos estudantes – na hora da compra do material escolar.

Antes de sair às compras, confira os itens que sobraram do ano anterior. Muita coisa pode ser reaproveitada.

Combine compras coletivas com outros pais. Algumas lojas dão desconto para quantidades maiores. Outra boa opção são os atacados, que vendem lotes do mesmo produto a preços menores.

Evite marcas famosas e personagens. Nem sempre são garantia de qualidade e custam mais caro.

Confira as embalagens. Toda a descrição deve ser em português, com prazo de validade e quantidade. No caso de colas, tintas e fitas adesivas é importante observar a composição, condições de armazenamento e riscos ao consumidor.

As escolas não podem cobrar taxa de material sem discriminar os itens e são obrigadas a apresentar a lista, para que os pais decidam onde preferem comprar.

O Procon alerta, ainda, que artigos de higiene e limpeza para uso coletivo não podem ser incluídos na lista de materiais. Assim como taxas de consumo de água e luz.

Mais Notícias

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*