Digimax A50 / KENOX Q2

O provedor da Santa Casa, empresário Fernando De La Puente Fernandes, disse ao Opinião que pagamentos serão feitos conforme acordado em audiência na sexta-feira (15)

“Atrasos no recebimento de verbas estaduais do Programa Sustentável geraram desencaixe no fluxo de caixa da Santa Casa, ocasionando o atraso no pagamento dos salários”, diz provedor

A Prefeitura Municipal de Araras divulgou nota de esclarecimento no sábado (16) informando que o secretário municipal de Assuntos Jurídicos, José Carlos Martini Júnior, representou a Municipalidade na audiência realizada na sede do Ministério Público do Trabalho, em Campinas, na sexta-feira (15) para discutir a situação salarial dos funcionários da Santa Casa de Misericórdia. Segundo informado pelos administradores da instituição na audiência, o atraso no pagamento dos salários se deu pela falta do repasse de verbas pelo Estado. A nota da Prefeitura esclarece que “os repasses da Prefeitura estão rigorosamente em dia, sendo que em alguns meses foram feitos de forma antecipada”.

A Santa Casa especificou que pagou os salários do mês de novembro e parte do 13º salário, o que foi confirmado pelos representantes do Sindicato presentes na audiência. Ressalta-se que o Sinsaúde havia divulgado nota sobre possível greve nesta terça-feira (19). Contudo, na audiência ficou acordado entre os administradores da Santa Casa e os diretores do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Campinas, que dia 20 de dezembro, próxima quarta-feira, será paga mais uma parte do 13º salário e o saldo eventualmente restante no dia 20 de janeiro, o que de acordo com o provedor da Irmandade da Santa Casa de Araras, empresário Fernando De La Puente Fernandes é especificado da seguinte forma: “O salário de novembro foi pago em duas parcelas, sendo a primeira em 6 de dezembro e a segunda em 14 de dezembro, portanto pago integralmente”. Quando ao 13º salário, Fernandes explica que “fizemos um acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego em Campinas. Pagamos o 13º salário na proporção de 33% no dia 30 de novembro (a maior parte uma vez que não há descontos). Agora dia 20 de dezembro, amanhã, R$ 750,00 para todos e em 20 de janeiro de 2018 o restante”. O provedor conclui esclarecendo que “tivemos atrasos no recebimento de verbas estaduais do Programa Sustentável, que geraram esse desencaixe no fluxo de caixa”, justificando, assim, o parcelamento dos salários conforme detalhado anteriormente.

Discussão de propostas

Teor da Ata da Audiência

Na audiência de sexta-feira (15) ficou definido, ainda, que ontem (18) os funcionários realizariam uma nova assembleia para discussão das propostas apresentadas. O Opinião buscou contatos junto à sede do Sinsaúde Regional de Campinas, bem como à subsede em Araras e mesmo com membros da entidade para obter detalhes da reunião, mas até o fechamento desta edição, por volta das 20h45, a redação não obteve retornos. O Sinsaúde desde ontem está em período de recesso em razão das festividades de fim de ano e só retorna às atividades em 8 de janeiro. A Prefeitura na nota emitida no sábado salienta ainda que “esta administração renova o compromisso de trabalhar em conjunto com a Santa Casa para que todas as providências sejam adotadas no sentido de manter o pleno funcionamento do atendimento a população de Araras”.

Mais Informação

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*