Mais uma etapa de vacinação contra HPV começa no dia 9 de março

A Secretaria Municipal de Saúde inicia mais uma etapa da campanha nacional de vacinação contra o HPV (papilomavírus humano), vírus que é o principal causador do câncer do colo de útero – terceiro tipo mais frequente entre as mulheres, atrás apenas do de mama e o de cólon e reto.

A partir do dia 9 de março, será aplicada a primeira dose da vacina nas adolescentes de 9 a 11 anos e a segunda em meninas de 11 a 13 anos.

Em 2016, as meninas que completam nove anos também serão vacinadas. Com isso, o Brasil, em apenas dois anos, protegerá a faixa etária que melhor se beneficia da proteção da vacina – meninas de 9 a 13 anos.

As vacinas estarão disponíveis nas cinco salas de vacinação da rede municipal de saúde, que funcionam de segunda a sexta-feira, em horários diferenciados. No Centro de Saúde 2 Dr. João Geraldo Noronha, PAM Dr. Osvaldo Salvador Devitte e PSF Madre Carla Rabolin, a vacinação é realizada das 7h30 às 15h. Já a sala de vacina do PSF Edmundo Ulson funciona das 7h30 às 13h30 e a do PAM Antonio Carlos Fabricio, das 7h30 às 12h30.

A secretária Vandersi Pavan Bressan destacou a importância da vacina para meninas de 9 a 13 anos. “A vacina contra o HPV é segura, tem reconhecimento da Organização Mundial da Saúde e faz parte da política de atenção integral à saúde da mulher”, reforçou.

Desde o ano passado, a vacina integra o calendário nacional e está disponível nas 36 mil salas de vacinação da rede pública de saúde, durante todo o ano. A segunda deve ser aplicada com intervalo de seis meses e a terceira, de reforço, será tomada cinco anos após a primeira dose.

A vacina utilizada é a quadrivalente, que confere proteção contra quatro subtipos (6, 11, 16 e 18) do HPV, dos quais dois (16 e 18) são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer de colo do útero em todo mundo. Usada como estratégia de saúde pública em 51 países, a quadrivalente é recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e tem eficácia de 98% contra o vírus HPV.

A secretária de saúde lembra também que a vacinação é o primeiro de uma série de cuidados que a mulher deve adotar. “A vacinação é o primeiro de muitos cuidados que a mulher deve ter para a prevenção do HPV e do câncer do colo do útero. Ela não substitui a realização do exame preventivo e nem o uso do preservativo nas relações sexuais”, alertou a secretária.


 

HPV

O HPV é um vírus transmitido pelo contato direto com a pele ou mucosas infectadas por meio de relações sexuais. Por tratar-se de um vírus que se transmite com muita facilidade, considera-se que o HPV seja a infecção sexualmente transmitida mais comum no mundo, com quase todas as pessoas sexualmente ativas tendo contato com o vírus em algum momento da sua vida.

Na grande maioria, o HPV cura-se espontaneamente, mas em algumas mulheres eles produzem lesões que podem desencadear o câncer de colo do útero.

O HPV também pode ser transmitido da mãe para filho no momento do parto. Estima-se que 270 mil mulheres, no mundo, morrem devido ao câncer de colo do útero.

No Brasil, o Instituto Nacional do Câncer estima o surgimento de 15 mil novos casos por ano. Mais informações sobre a vacina contra o HPV podem ser obtidas no telefone 3543-1522. (Com informações da Secretaria de Saúde)



 

Onde acontece a vacinação, de segunda a sexta-feira

Centro de Saúde 2 Dr. João Geraldo Noronha (Centro) – 7h30 às 15h

PAM Dr. Osvaldo Salvador Devitte (Narciso Gomes) –  7h30 às 15h

PSF Madre Carla Rabolin (Jardim Alvorada) – 7h30 às 15h

PSF Edmundo Ulson (Parque Tiradentes) – 7h30 às 13h30

PAM Antonio Carlos Fabricio (José Ometto 1) – 7h30 às 12h30

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*