Secretário Beraldo durante seu pronunciamento

O secretário Municipal de Segurança e Defesa Civil, João Tranquillo Beraldo, determinou que um cidadão fosse retirado do plenário durante a sessão camarária desta segunda-feira, dia 9. Ação está que é de atribuição da presidência da Câmara Municipal de Araras.

Quando fazia uso da palavra para abordar assuntos referentes ao trânsito de Araras pessoas no plenário se manifestaram e a presidente da Câmara, Magda Regina Carbonero Celidório (PSDC – Partido da Social Democracia Cristã) os advertiu de que isso não era permitido segundo o Regimento Interno.

O secretário afirmou que a presidente sabia conduzir a sessão e que se os aplausos foram para ele. E se fosse para tumultuar que Magda já havia tomado providências. “Vamos ter um pouco de paciência porque não estou aqui brincando, falando de coisas sérias”, afirmou.

Após isso um cidadão novamente se manifestou no plenário e o secretário determinou que o diretor da Guarda, Jamil verificasse quem era que estava se manifestando e se fosse o caso o retirasse da sessão. “Então tire do local porque aqui não é local de brincadeira. Então tire do plenário e se houver resistência cumpra o que está na lei”, esquecendo-se do fato que de que Câmara quem determina a conduta é o Regimento Interno.

As pessoas do plenário se manifestaram contra. Neste momento Magda interrompeu a sessão.

No final, Beraldo agradeceu a oportunidade e afirmou que foi democrático ele falar na sessão, uma vez que foi convocado. “Tenho a certeza que a força azul marinho terá todo o respeito. (…) Não se pode tentar interromper uma sessão no grito, porque essa é a Casa do povo, que congrega os representantes que a sociedade escolheu”, concluiu.

A reportagem entrou em contato com Magda para que ela falasse sobre o ocorrido, porém, “a vereadora não foi encontrada, pois estava com seu pai hospitalizado”.


 

A postura do convidado foi criticada por vereadores:

 

Anete Monteiro Casagrande (PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira):

anete-=COR“Em caso de excessos durante as sessões compete exclusivamente a presidente, com base no Regimento Interno da Câmara Municipal, adotar as medidas cabíveis. Considero um erro grave a omissão da presidente ao não advertir o convidado sobre tal ato. Como líder do PSDB, pedi que a ocorrência fosse consignada na ata da sessão e espero que ações dessa natureza não se repitam”.

 

 

 

Erinson Mercatelli (PSB – Partido Socialista Brasileiro):

erinson-COR

 

“Acredito que faltou um pouco de experiência da presidência que está no começo de seu mandato, não vejo nada grave e sim do general que abusou de sua autoridade”.

 

 

 

Marcelo de Oliveira (PRB – Partido Republicano Brasileiro):

“É um ato deselegante do convidado que naquele momento estava lá a convite da presidência e não para exercer autoridade”.

 

 

 

 

Mário Corrochel Neto (PP – Partido Progressista):

Boné-COR“Foi uma atitude que gerou constrangimento para todos. Apenas a presidência da Câmara tem prerrogativas dentro da sessão ordinária. Graças a Deus nenhum incidente mais grave ocorreu e tudo foi resolvido. Acredito que foi uma atitude do secretário num momento de nervosismo . Acho que o assunto já foi superado tanto pelo secretário quanto pelo servidor público envolvido no episódio”.

 

 

Os demais vereadores não foram encontrados para comentar o assuntou ou não responderam o questionamento da reportagem do Opinião Jornal

 


Secretária da Saúde é convidada a falar sobre dengue em Sessão

Vanda afirmou que as atividades para a prevenção e combate à dengue estão sendo realizadas desde o final do ano passado

A convite da presidência a secretária da Saúde, Vandersi Pavan Bressan, também participou da sessão, realizada segunda-feira, dia 9, na Câmara Municipal, para falar sobre as ações de combate à dengue no município.

Durante o seu pronunciamento a secretária apresentou uma planilha que ilustrou a evolução do número de casos. “No momento o maior foco da doença é na zona sul da cidade. Para o combate é importante que a população colabore abrindo as portas de suas casas para que a equipe da dengue trabalhe na destruição dos criadouros do mosquito”, enfatizou Vandersi.

As atividades para a prevenção e combate à dengue estão sendo realizadas desde o final do ano passado como ações educativas em escolas, associações, visitas em imóveis, entre outras. Mais de 83.000 trabalhos de prevenção foram realizados no município, segundo a secretária.

Para este ano a Secretaria de Saúde adquiriu testes rápidos que diagnosticam a doença nos primeiros dias.  Com esses resultados é possível fazer o trabalho de nebulização no raio de 100 metros do local de identificação do foco.

“Eu quero agradecer a todos, pedir o empenho novamente e implorar para que a população faça o seu papel eliminando os criadouros e abrindo suas portas para os agentes de endemias. Lembrando que a dengue é uma doença grave e mata”, finalizou a secretária.


Magda entrega moção em comemoração aos 24 anos do Teatro Estadual

A vereadora Magda Carbonero Celidorio (PSDC) entregou moção de congratulação pelo aniversário de 24 anos do Teatro Estadual de Araras “Maestro Francisco Paulo Russo”, comemorado no último dia 7 de março. Inaugurado em 1991, o Teatro Estadual foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, com 466 lugares em seu auditório principal e outros 126 lugares no auditório menor em seu subsolo. De 1995 à 2005, o teatro foi equipado com todas as instalações necessárias para os mais diversos eventos de manifestação cultural local, nacional e internacional. A partir de 2005, passou a ser administrado pela Associação Paulista dos Amigos da Arte (APAA).

Ao longo de sua história, recebeu espetáculos aclamados pela crítica e também artistas de renome. O teatro recebe peças teatrais de grupos da cidade de Araras e região, uma forma de reconhecer o valor de atores, produtores e diretores locais. Além disso, é palco de outros eventos importantes da cidade.

Representando o teatro, a coordenadora Maria Cristina Pinton agradeceu a homenagem. “Sempre cuidamos com muito carinho desse espaço, priorizando a segurança. Nada adiantaria termos um belo teatro se ele não tivesse alma e a cultura é a alma de um povo. Esse tem sido nosso propósito, resgatar e democratizar a cultura”, falou Maria.


Vereadores falam sobre o reajuste dos servidores

Os vereadores falaram sobre o reajuste dos servidores em seus discursos. Antes da sessão os parlamentares se reuniram com representantes do Sindsepa (Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Araras). Uma assembleia está marcada para às 17h de hoje, dia 11.

Na tarde da última sexta-feira, dia 6, a direção do Sindsepa se reuniu com representantes da administração pública para discutir a data base.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*