Monteiro/PB 26/10/2007 Comunidade Tingui - Horta Org‚nica Euriberto Carlos Bezerra de Souza e Maria VerÙnica de Oliveira Foto: Ubirajara Machado

A agricultura familiar terá um volume recorde de R$ 28,9 bilhões na safra 2015/2016 e esse valor é 20% maior do que foi liberado no ano passado. As informações são do site do Governo Federal que consta que o governo ainda manteve inalterados os juros dos empréstimos que variam de 2% a 5,5% ao ano e ficam bem abaixo dos níveis cobrados pelos bancos.

As taxas no crédito para agricultores do semiárido do Nordeste são mais baixas

As taxas no crédito para agricultores do semiárido do Nordeste são mais baixas e estão na faixa de 2% a 4,5% ao ano. No anúncio do Plano Safra, uma das novidades foi a simplificação de processos para agroindústria familiar. O primeiro segmento a ser beneficiado pela mudança é o de bebidas, como vinhos, sucos e cachaça.

“Chegamos a um leque de ações que são fruto de intenso diálogo com as entidades do setor. Procuramos concordar no essencial”, disse a presidente Dilma Rousseff em nota. “Em um momento de dificuldade do governo, temos nossas prioridades. E temos condições de dar um passo à frente na agricultura familiar”, conta.

 

Medidas

Para fortalecer o setor, a presidente definiu, por exemplo, uma cota
de 30% de produtos da agricultura familiar nas compras do governo
federal. As primeiras aquisições serão de café orgânico pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário e de 2,5 mil toneladas de alimentos para as Forças Armadas.

Dilma avaliou que a agricultura familiar está se distanciando de situações como a produção de baixa renda e de subsistência. Segundo ela, as políticas do segmento avançaram para além do crédito e estão melhorando itens como a comercialização.

“Criamos uma política de compras para atender 30% da demanda do
governo federal”, afirmou. “E ainda vamos possibilitar que um
agricultor dos estados do Sul do País possa vender para outras
regiões, que tenham acesso a um mercado de 200 milhões de
brasileiros”.

O plano safra vai destinar R$ 1,6 bilhão para o Programa de Aquisição
de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar. “Neste ano, mesmo com o ajuste, conseguimos aumentar recursos do plano safra e manter a taxa de juros negativas”, disse o ministro do
Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias.

Patrus anunciou a criação de um novo seguro da agricultura familiar, para cobrir até 80% da receita esperada pelo agricultor. Segundo ele, antes havia o limite de R$ 7 mil por produtor. Agora, serão R$ 20 mil.
Um total de 1,350 milhão de agricultores do semiárido terá
“garantia-safra”, com benefício de R$ 850 em caso de perdas.

No plano 2015/2016, o governo vai destinar R$ 236 milhões para ações
de produção sustentável, como a agroecologia, beneficiando um total de 230 mil famílias. Também haverá um foco de assistência técnica para 160 mil famílias. O microcrédito rural terá uma taxa de juros de 0,5% ao ano.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*