Prisões brasileiras têm, em média, sete presos para cada agente penitenciário

A recomendação é de um agente para cada cinco presos, segundo resolução de 2009 do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária. Pernambuco tem a pior proporção: 20 presos para cada agente.

Os dados são do Monitor da Violência medido pelo G-1 em parceria com a Universidade de São Paulo e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Ao todo, são 656 mil presos sob cuidados de 98 mil agentes em todo o país.

As condições nos presídios – 70% com superlotação – são inadequadas tanto para quem cumpre pena como para quem trabalha.

Em cinco anos, segundo o estudo, quase 600 agentes ficaram feridos nas prisões, NOVE morreram e 300 funcionários foram feitos reféns.

O estado de Tocantins tam a menor média, com menos de três prisioneiros por agente.

É um entre apenas OITO estados que cumprem a média ideal, segundo a recomendação: Acre, Amapá, Maranhão, Mato Grosso, Minas, Rio Grande do Norte, Rondônia e Tocantins.

Mais Notícias

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*