Rodrigo Garcia, secretário de Habitação, prefeito Brambilla, superintendente regional da Caixa, Carlos Henrique Custódio e família contemplada com a casa

Uma solenidade marcou a entrega das 680 casas do Residencial “Prefeito Milton Severino”, na manhã de ontem, dia 26. Localizada nas proximidades do Aeroporto Municipal, na zona norte de Araras, que foram construídas com recursos do programa do Governo Federal “Minha Casa, Minha Vida” – R$ 70 mil, e aporte paulista do Governo do Estado de São Paulo – R$ 14 mil por unidade, por meio do programa Casa Paulista.

Rodrigo Garcia, secretário de Habitação, prefeito Brambilla, superintendente regional da Caixa, Carlos Henrique Custódio e família contemplada com a casa
Rodrigo Garcia, secretário de Habitação, prefeito Brambilla, superintendente regional da Caixa, Carlos Henrique Custódio e família contemplada com a casa

Em seu discurso o prefeito Nelson Dimas Brambilla (PT – Partido dos Trabalhadores) disse que seu compromisso quando eleito era construir quatro mil moradias. “Já passamos de três mil. E temos as aprovações iniciais para mais 1.100. Contra todos os que querem nos desanimar, dizendo inverdades. Porque moradia é um direito básico do cidadão e nós precisamos pensar em quem mais precisa”, disse.

O prefeito agradeceu todos os entes envolvidos na viabilização do empreendimento, enalteceu a memória do ex-prefeito Milton Severino que denomina o residencial e encerrou o discurso conclamando a população a se organizar para defender o novo bairro e reivindicar melhorias. “O trabalho da Prefeitura não termina com a entrega das chaves. Pelo contrário, agora é que vem a parte mais importante – promover inclusão através de cursos, esporte, entretenimento, lazer, cultura e muita presença do poder público”, disse, anunciando a implantação do Cica (Centro de Integração e Cidadania de Araras), equipamento público inédito e que vai funcionar como um pólo de atendimento da Prefeitura no novo residencial.

Em três meses o local deverá estar funcionando, nos galpões que a construtora Cataguá, responsável pela edificação das casas, utilizou durante a obra como refeitório e almoxarifado. O local foi cedido para uso da Prefeitura, que fará melhorias e iniciará os atendimentos.

O superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Carlos Henrique de Almeida Custódio fez questão de frisar o montante do investimento federal já realizado em Araras em habitação. “O governo federal alocou mais de R$ 270 milhões em Araras somente na gestão do prefeito Brambilla. Estes recursos se transformaram em benefícios para a população da cidade” , declarou. Custódio também fez um alerta às famílias, de que as casas precisam cumprir a estrita finalidade de atender quem mais precisa. “Não vendam, não aluguem e não destruam suas casas. Preservem seu patrimônio”, disse ele.

Casa (1)
Morador Lauro José da Silva ao lado da esposa Alvina

Representando o Legislativo, o vice-presidente da Câmara, Marcelo de Oliveira (PRB – Partido Republicano Brasileiro) lembrou do trabalho de seus pares na aprovação de áreas para moradias de interesse social.  “Só sabe o valor de uma casa quem não tem uma, quem precisa tirar dinheiro do sustento da família para pagar aluguel, morar de favor na casa de alguém”.

Um dos discursos mais aplaudidos foi o do presidente da Emhaba (Empresa Municipal de Habitação), responsável pela gestão do processo de seleção das famílias, antes do trabalho da Caixa. “Moradia é sinônimo de dignidade às pessoas. Esta é uma administração que tem um compromisso sério de oferecer mais qualidade de vida às famílias, especialmente às que mais precisam”, afirmou ele, que mal conteve as lágrimas durante a solenidade.

Assistentes sociais da Caixa e do município, entretanto, começam desde já a assessorar as famílias que vão ocupar o residencial a partir da próxima segunda-feira, em esquema escalonado.

 

Parceria entre governos

O secretário de Estado da Habitação, Rodrigo Garcia (PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira), que é deputado federal licenciado, representou o governador tucano Geraldo Alckmin na solenidade. E fez questão de elogiar a sinergia entre diversas esferas de governo e o trabalho da Caixa para viabilizar as casas populares. “A Caixa Econômica Federal é o maior executor de crédito para habitação do Brasil. Foi por meio dela que o governo federal e o governo estadual conseguiram viabilizar inúmeros programas habitacionais. Não podemos misturar as coisas. Quando exercemos cargo público, somos servidores da sociedade. Esta é uma parceria entre o governo Federal, o governo Estadual e a prefeitura, que teve a sensibilidade de lutar por empreendimentos como este e conseguir realizá-los. Peço a você, futuros moradores, que priorizem as prestações das casas. É um valor simbólico, pago por algo que é de vocês. Quem foi contemplado deve honrar seus compromissos e não se desfazer do imóvel. O nome vai constar como contemplado no sistema e não será possível conseguir outra casa”.

O deputado estadual Aldo Demarchi (DEM – Democratas) também incentivou os moradores a valorizarem seu patrimônio. “Quem tem emprego e casa para morar tem metade dos problemas resolvidos. Por isso, não vendam, não aluguem  este bem que Deus operou para vocês conseguirem”, declarou.

Participaram do evento os vereadores Breno Cortella (PT), Erinson Mercatelli (PSB – Partido Socialista Brasileiro), Eduardo Elias Dias (Du Segurança – PHS – Partido Humanista da Solidariedade), Carlos José da Silva Nascimento (Zé Bedé – PT), Valdevir Anadão (Professor Dê – PT), Eder Donizete Müller (Pros – Partido da Ordem Social) e Mário Corrochel Neto (Bonezinho – Partido Progressista), além de Marcelo de Oliveira.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*