O Serviço municipal de Transporte Coletivo de Araras (TCA) – autarquia responsável pelo transporte coletivo e escolar do município – abriu uma sindicância para apurar o ‘sumiço’ de 20,6 mil litros de óleo diesel que teriam sido comprados em janeiro, mas não usados, e afastou o funcionário responsável por conferir o tanque e fazer a compra de combustível.
O desfalque foi identificado pelo departamento financeiro que constatou que no dia 18 de janeiro já tinha sido gasto o orçamento de combustível previsto para o mês todo. Segundo a autarquia, o prejuízo é de R$ 64 mil.

Controle mais rígido

O presidente da TCA, Élcio Rodrigues Júnior, disse que a quantidade de óleo diesel comprada chamou a atenção. A autarquia chegou a fazer uma vistoria nos veículos para apurar se estavam desregulados e consumindo além do normal.
Como não foi contatado qualquer problema, as bombas foram trancadas e o sistema de controle foi mudado.
“Passamos a fazer o controle em três funcionários. Agora, são três relatórios diferentes que serão confrontados e terão que ser exatos no final. Se houver diferença, nós vamos apurar, por menor que seja. Aqui nós lidamos com a coisa pública, não vamos aceitar desvio por funcionário algum e nós vamos descobrir quem foi e se foi alguém aqui da empresa será punido exemplarmente”, afirmou Rodrigues Júnior.

Investigação

Além da investigação interna, o caso foi registrado na polícia que já iniciou a fase de depoimentos das testemunhas.
A empresa fornecedora do óleo diesel para a TCA disse que não tem conhecimento dos fatos e que depois que faz o descarregamento de combustível a responsabilidade do armazenamento e a operação é da TCA.

Fonte: G1

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*