Via não apresenta placas de sinalização.
Via não apresenta placas de sinalização.

O munícipe Cristiano Ferreira de Paula procurou a equipe do Opinião para reclamar de um trecho sem asfalto na rua Maria Inês Castro Martins, em cruzamento com a Rua Vitório Denardi Filho, no Jardim Piratininga. A via fica ao lado da casa dos pais do cidadão e está trazendo diversos problemas para a família.

Segundo Cristiano, em 2013 a Prefeitura fez a retirada de um muro nessa via para facilitar o tráfego de veículos e pedestres ao bairro Jardim Alvorada, mas não asfaltou o trecho.

Cristiano colocou tijolos na saída da garagem para evitar o tráfego de motociclistas na calçada.
Cristiano colocou tijolos na saída da garagem para evitar o tráfego de motociclistas na calçada.

“Meus pais são de idade, a casa fica fechada 24 horas por dia, pois entra muita poeira por conta da terra e isso tem causado problemas respiratórios no meu pai. Além disso, muitos veículos passam por aqui todo dia, não tem sinalização, é uma vergonha. Já presenciei vários acidentes nesse trecho”, destaca Cristiano.

Inclusive, o Cristiano procurou no mesmo ano (2013) o vereador Breno Cortella (PDT – Partido Democrático Trabalhista) o qual fez uma indicação na data de 25 de julho de 2013, ou seja, quase três anos, para o prefeito Nelson Dimas Brambilla (PT- Partido dos Trabalhadores) solicitando a pavimentação asfáltica do trecho.

No referido protocolo, o vereador justifica: “Tal medida faz-se necessária e é reivindicada pelos munícipes que utilizam esta via e que moram na região, pois são prejudicados com a falta do pavimento asfáltico do local”. Além da indicação, o vereador também enviou uma carta endereçada ao morador da casa, pai de Cristiano, afirmando que fez a indicação e enviou ao executivo. “A indicação ficará pendente de ações da Prefeitura Municipal, e esperamos soluções breves”.

Mas, mesmo com indicação e a cobrança por parte do vereador, a Prefeitura não tomou providências. Outro problema mencionado por Cristiano é a direção perigosa de muitos motociclistas, pois para desviarem dos buracos do trecho, acabam trafegando pela calçada.

“Coloquei tijolos em uma das saídas das garagens, pois uma vez estava saindo com o carro e um motociclista veio com tudo por cima da calçada, por pouco não bate na lateral do carro. Em outra ocasião minha mãe estava saindo pelo portão da garagem quando um motociclista passou também em alta velocidade e quase atropelou minha mãe”, lamenta Cristiano.

O cidadão afirma que procurou a Prefeitura de Araras por diversas vezes. “A justificativa deles para não asfaltar a rua é que existe uma pendência jurídica com relação a fazenda São Vicente (que fica em frente a via). Se isso demorar 15 anos, vamos ficar 15 anos sem asfalto?”, indaga Cristiano. Para o munícipe a solução seria fechar a rua ou asfaltar.

Durante a entrevista, a equipe do Opinião pode perceber um grande fluxo de veículos na via, em 15 minutos, aproximadamente 30 veículos passaram pelo local. Além disso, três motoristas passaram gritando: “Manda a Prefeitura asfaltar isso aqui”, quando notaram a presença da Tv Opinião no trecho.

 

Resposta da Prefeitura

 

De acordo com a Secretaria de Planejamento, Gestão e Mobilidade, o problema envolve outros fatores mais complexos, do que simplesmente pavimentar a via. Existem impedimentos de ordem jurídica e técnica que inviabilizam uma solução rápida e resoluta, que já estão sendo tratados pela Prefeitura. A pasta irá providenciar os serviços de pavimentação asfáltica em caráter provisório, já que para uma obra definitiva, a administração ainda depende de outros agentes, como por exemplo, a Elektro, que precisaria realocar o padrão que fornece energia para as torres de transmissão (telefonia celular), para que dessa maneira a obra possa ser feita em caráter mais duradouro.

(Gabriela Grigoletto)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*