Representantes da Prefeitura, Saema e UFSCar durante a reunião no CCA, nesta sexta-feira (13).

O presidente interino do Saema (Serviço de Água, Esgoto e Meio Ambiente), Felipe Beloto, esteve na manhã desta sexta-feira, dia 13, no CCA (Centro de Ciências Agrárias) da UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), para tratar da parceria para transposição de água de represa existente no campus de Araras.

A medida é uma das listadas em curto prazo pelo Saema no Plano de Metas anunciado em janeiro no enfrentamento da crise hídrica que assola toda a região Sudeste do Brasil e atinge também Araras. A transposição visa acelerar a recuperação do sistema de reservatórios formado pelas represas Tambury e Santa Lúcia, na zona oeste.

Operação similar vem sendo realizada para acelerar a recomposição da represa Hermínio Ometto, com água transposta de represa pertencente à Usina São João.

Beloto foi à UFSCar acompanhado do secretário municipal de Governo, Léo Gurnhak. Ambos foram recebidos pelos professores Claudinei Fonseca de Souza, Adriana Cavalieri Sais, pela prefeita do Campus Gisele Zutin Castelani e pelo professor Josivaldo Prudêncio Gomes de Morais, diretor do CCA.

Segundo Beloto, o objetivo da visita foi entregar à direção da UFSCar em Araras documentos e informações solicitadas em ofício que a instituição federal de ensino havia encaminhado ao Saema no mês passado, tratando justamente das implicações jurídicas e ambientais da transposição pretendida. “Nós então levamos essas informações ao professor Josivaldo, dando todas as garantias que a UFSCar precisa para contribuir com o município nesse momento crítico. O Saema e o município deram total tranquilidade ao diretor do CCA sobre os procedimentos e ele mostrou-se extremamente receptivo e pronto a colaborar”, avaliou o presidente da autarquia.

Beloto afirmou, também, que nos próximos dias visitará o reitor da UFSCar em São Carlos, Targino de Araújo Filho, que dará os pareceres finais sobre a operação. “Nossa expectativa é de que concluídas essas tratativas, o Saema possa iniciar a transposição ainda em março”, diz Beloto.

Para que a transposição da represa da UFSCar ocorra, após os entendimentos, o Saema fará os investimentos necessários. “Instalaremos bomba a diesel, tubulações e demais equipamentos necessários para a operação, de forma ambientalmente segura e economicamente viável”, garantiu o presidente do Saema.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*