Em Araras, a Usina São João está com todo o maquinário parado no pátio, entre eles 60 caminhões utilizados pelo transporte da cana de açúcar. (Foto: Humberto Carrara/USJ)

São Paulo é responsável por 70% de toda produção do país; Usina São João está parada há 24 horas

Todas as 150 usinas do Estado suspenderam a produção de etanol e açúcar desde a madrugada da última terça-feira (29). São Paulo é responsável por 70% fabricação destes produtos em todo o País.

A paralisação também é reflexo da greve dos caminhoneiros que nesta quarta-feira (30) ao décimo dia. A falta do diesel, combustível utilizado pelos caminhões que levam a cana de açúcar até as usinas, é o principal problema, além da escassez de outros materiais necessários para dar continuidade à produção.

Em Araras , a Usina São João está com todo o maquinário parado no pátio, entre eles 60 caminhões utilizados pelo transporte da cana de açúcar. “Cerca de 7 mil toneladas de cana estão paradas nos caminhões, o que corresponde na produção de aproximadamente 7 mil sacos de açúcar e 700 mil litros de etanol. Além da falta do diesel para os caminhões e outras máquinas, também falta o cal que é utilizado para a produção do açúcar e também do GLP (gás liquefeito de petróleo) usado nas empilhadeiras”, explicou o diretor de produção da USJ, Humberto Carrara.

Carrara ainda contou a reportagem do Opinião que se a produção não for retomada dentro de 60 horas, todo o processo de fermentação da cana de açúcar será perdido e irá causa grandes prejuízos. “Todo o processo dentro  da fábrica corre o risco de se deteriorar, principalmente a fermentação que caso se seja retomada em dois ou três dias tudo será perdido e não conseguiremos voltar à completa produção”, alertou.

Veículos estão parados devido à falta de diesel. (Foto: Humberto Carrara/USJ)

Outras notícias

COMPARTILHAR