Sem fins lucrativos, o técnico Vilson Calixto desenvolve o projeto de aulas da modalidade há 20 anos no município.

O técnico da equipe de vôlei Objetivo/SME/Araras, Vilson Calixto, procurou a redação do Opinião para informar a sua insatisfação em relação ao apoio da Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Atividades Motoras com a modalidade nos últimos meses. Sem fins lucrativos, o ararense desenvolve o projeto há 20 anos no município.

“A situação do esporte na cidade é muito humilhante. Estou desde setembro sem receber salário ou ajuda de custo da Prefeitura para poder arcar com gastos em competições. Isso nunca aconteceu comigo em outros governos. Treino quase todos os dias no Ginásio de Esportes Nelson Rüegger, bancando minhas próprias despesas, além de pagar contas extras com atletas que precisam viajar e se alimentar”, disse o treinador.

Calixto afirma também que procurou várias formas de resolver o problema. “Pedi ajuda inúmeras vezes ao secretário de Esporte, Joilson dos Santos Souza, e nada. Falei com o chefe de gabinete, o professor Léo, e nada também. Agendei duas vezes reunião com o prefeito Brambilla (Nelson Dimas Brambilla – PT), por meio de suas secretárias e ninguém resolve a situação. No entanto, estou falando diretamente com o vereador Breno Cortella para me ajudar com esse problema”, comentou.

Sem fins lucrativos, o técnico Vilson Calixto desenvolve o projeto de aulas da modalidade há 20 anos no município.
Sem fins lucrativos, o técnico Vilson Calixto desenvolve o projeto de aulas da modalidade há 20 anos no município.

Em 2015, o treinador disputou os Campeonatos da APV (Associação Pró Voleibol) em quatros categorias e sagrou-se campeão da Série Prata com a equipe adulto e conquistou o terceiro lugar da Série Ouro com o time juvenil. Além disso, os atletas do adulto participaram dos Jogos Regionais de São José do Rio Preto e garantiram a vaga para os Jogos Abertos do Interior, onde o time ararense ficou com a 5ª colocação.

“Nos Jogos Abertos do Interior, realizados em Barretos, tive que viajar com meu carro tendo que bancar também gasolina e pedágio. Não é fácil organizar tudo isso, muito menos sem salário. Estou decepcionado com esse governo e também com a Secretaria de Esportes. Como conselheiro para modalidade esporte coletivo, agendei uma reunião para tratar do assunto no último dia 3, mas o Conselho Municipal de Esportes foi unânime e votou contra uma ajuda pelo trabalho que desenvolvo na cidade”, frisou Calixto.

Questionada sobre o assunto, a Prefeitura, por meio da Secom (Secretaria Municipal de Comunicação Social e Institucional) informou que até o mês de setembro deste ano, todo repasse relativo a custos com alimentação, transporte e uniforme dos atletas, além de taxas de inscrição e de arbitragem feito a entidades esportivas parceiras da Prefeitura era realizado diretamente pela Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Atividades Motoras.

A partir de outubro, esse repasse passou a ser feito pelo Fundo Municipal de Apoio ao Esporte, após os projetos apresentados serem analisados e aprovados pelo Comues (Conselho Municipal de Esporte).

Entre os meses de outubro, novembro e dezembro foram aprovados R$ 15.275,00 para a Associação de Voleibol Ararense, mais R$ 5 mil de verba suplementar para participação nos Jogos Abertos do Interior. Deste total, já foram liberadas verbas referentes aos meses de outubro e novembro. Já dezembro será repassado ainda esta semana.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*