Trânsito foi parcialmente interditado na confluência nos Ribeirões para obras de readequação do sistema viário  Crédito: Secom/PMA
Trânsito foi parcialmente interditado na confluência nos Ribeirões para obras de readequação do sistema viário
Crédito: Secom/PMA

Trecho da Avenida Milton Severino próximo à confluência dos Ribeirões das Araras e das Furnas teve que ser interditado para obras de readequação viária. O acesso às regiões leste e sudeste, tanto no sentido centro/bairro quanto no bairro/centro, terá que ser feito por rotas alternativas, utilizando as Avenidas Loreto ou Melvin Jones.

De acordo com o Demutran (Departamento Municipal de Trânsito), o trecho ficará interditado até que as obras de readequação viária sejam finalizadas – ainda há a possibilidade do fechamento de outras vias. No entanto, as outras interdições irão depender do andamento das obras.

Os serviços fazem parte da implantação de um novo sistema viário em conformidade com o projeto das obras de macrodrenagem urbana do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento), que incluem construção de um novo canal e alargamento das calhas dos ribeirões das Araras e das Furnas.

O objetivo é garantir mais fluidez no trânsito da região e permitir mais segurança aos motoristas que trafegam pelas três avenidas – Dona Renata (Marginal), Milton Severino e Horácio Krepischi.

A readequação proporcionará um novo desenho ao sistema viário, deixando o trânsito menos truncado. Para isso, o projeto visa à demolição de alguns trechos e pontes para construção de uma grande rotatória. Depois que a obra for concluída, quem trafega pela Marginal passando pela Casa de Retiro Emaús, sentido centro/bairro, por exemplo, poderá fazer a conversão para a Avenida Milton Severino ou acessar o outro lado da Marginal (sentido bairro/centro), sem precisar utilizar a ponte próximo à Casa Krepischi.

Para isso, o projeto incluirá a demolição de duas pontes – uma que passa sobre o Ribeirão das Furnas e outra sobre o Ribeirão das Araras. Para a execução do novo contorno viário, serão demolidos 3,5 mil m² de asfalto, 1,1 mil m² de passeio público e 63,85 m³ de sarjetão. O projeto prevê ainda a remoção de 15 postes de sinalização e limpeza mecanizada.

Todo o sistema de drenagem será readequado e reconstruído, incluindo a instalação de bocas-de-leão.

Após etapa de demolições, serão construídos, conforme o projeto, 1,7 mil m² de pavimento e 1,1 mil m² de novos passeios, além da recuperação de 4,2 mil m² de asfalto e instalação de nova sinalização viária, novo paisagismo com plantio de grama e mudas de quaresmeiras e mais 71 metros de guard rail.

O projeto do novo sistema viário não contará com verbas do PAC e será viabilizado com recursos próprios da Prefeitura de Araras.

(Com informações Secom/PMA).

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

*